Página inicial português Inscreve-te ou regista-te na HDYO Crianças Adolescentes Jovens Adultos Pais DHJ Amigos Profissionais Notícias Sobre Nós Vídeos Livros Investigação na DH Angariação de Fundos Expressão Criativa Apoio Local Serviço de Juventude da HDYO Ligações Contact Us Termos Privacidade Idioma Mapa do Site Donativos Loja

Iniciação de conversas

September 8, 2014

Huntington's Disease Youth Organization

A HDYO tem mais informação sobre DH disponível para jovens, pais e profissionais no nosso site:

www.hdyo.org

Iniciação de conversas

Falar sobre a DH com Jovens

Falar com as crianças sobre a doença de Huntington (DH) pode ser difícil. O que você vai dizer? Por onde começar? Como abordar o assunto? Quanta informação fornecer? Há uma abundância de perguntas para pensar antes de ir em frente e discutir essas informações com as crianças. Outras secções deste site fornecem grandes conselhos sobre conversas com as crianças. No entanto, esta secção concentra-se em alguns exemplos de iniciação de conversas com crianças de diferentes idades, bem como algumas questões que as crianças possam fazer em resposta a esta discussão sobre a DH. Pode achar alguns desses exemplos úteis para fazer o planeamento da sua própria abordagem para falar com as crianças sobre a DH. Tome nota, estes são apenas alguns exemplos, é importante que você encontre as suas próprias palavras para que esteja confortável ao falar com as crianças. Mas de certeza que eles vão dar-lhe algumas ideias.

Iniciação de conversas com crianças pequenas (idade pré-escolar)

As crianças pequenas tendem a ter um tempo de atenção curto, por isso pode ajudar a manter as declarações da DH curtas e simples.

Talking

  • “Eu quero falar com contigo sobre algo importante. O médico disse-me que a avó está doente. Ela tem a doença de Huntington. É uma doença que faz com que seja mais difícil para os músculos e cérebro fazerem o seu trabalho. O médico está a dar o seu melhor para ajudá-la e nós podemos dar o nosso melhor para ajudá-la também. ”
  • “Lembras-te de ontem à noite, quando o pai demorou muito tempo a comer o jantar? Isso aconteceu por causa de uma doença chamada doença de Huntington. É um problema do tipo muscular. Eu preciso que sejas paciente quando o pai estiver a demorar muito tempo para fazer as coisas, como aconteceu com o jantar de ontem à noite, ok? ”
  • “Eu sinto muito que a mãe tenha ficado tão zangada no outro dia. Descobrimos que ela tem uma doença chamada doença de Huntington e às vezes pode fazer com que ela fique mal-humorada. Ela não estava com raiva de ti. Ela fica com raiva da doença de Huntington. ”
  • “Às vezes eu tropeço nas coisas quando eu não quero. Isso acontece porque eu tenho a doença de Huntington. Eu acabei de descobrir a razão pela qual estou a ter estes problemas com o equilíbrio. Eu quero que saibas o que está a acontecer, e a razão dos meus problemas. ”
  • “O médico disse-me que um dia eu vou desenvolver uma doença chamada doença de Huntington. Eu queria falar contigo sobre isso agora, antes que eu fique adoentado, para que eu possa ajudar-te a entender melhor as mudanças que me vão acontecer. ”

Iniciação de conversas com crianças mais velhas (pré-adolescentes)

As crianças desta idade são, geralmente, capazes de compreender os conceitos básicos de uma doença genética e ter acesso a muito mais informações on-line do que as gerações anteriores tinham. Você está apto para dar ao seu filho mais detalhes sobre o que é a DH. É melhor o que vem dos pais / responsáveis.

Talking

  • “Eu quero falar contigo sobre algo importante. Eu descobri que o avô está doente. Ele tem a doença de Huntington. Não é algo que podes apanhar, como uma constipação. É uma doença genética com que ele nasceu. A Huntington afecta os seus músculos e o cérebro. Eu queria dizer-te, porque tu és uma criança inteligente, que percebe as coisas. ”
  • “Devido a esta doença, algumas coisas vão ser mais difíceis para ela. Você pode notar que ela está a caminhar de forma diferente e o seu equilíbrio está desligado. Ela pode parecer mal-humorada por nenhuma razão que possas ver. Notas-te algo assim? ”
  • “Eu acho que já percebes-te que eu não posso continuar no trabalho como eu quero. Eu tenho uma doença chamada doença de Huntington, e isso significa que eu não vou ser capaz de fazer o trabalho que eu venho fazendo. Isto significa que eu vou ficar em casa agora. A tua mãe e eu estamos a trabalhar numa maneira de nos adaptarmos a estas mudanças. ”
  • “Agora que o pai está doente, ele não poderá fazer tantas coisas em casa. Vou precisar que, às vezes, me ajudes. Está bem? ”
  • “Eu sei que algumas destas coisas são difíceis de entender. O que pensas sobre o que eu acabei de dizer? Se houver alguma coisa que queiras saber sobre a DH eu vou dar o meu melhor para encontrar as informações que precisas. Vamos falar um pouco mais quando estiveres pronto. ”

Iniciação de conversas com adolescentes

Os adolescentes são capazes de assimilar muito mais informação e geralmente entendem o que é uma doença genética, dependendo do lugar onde esteja no mundo. Os adolescentes podem querer saber muito sobre a condição e a natureza hereditária do mesmo (se for o caso).

Talking

  • “Eu quero falar com você sobre algo importante. Descobri que a tua mãe tem a doença de Huntington. Ela nasceu com o gene que a causa e, isso agora, está a fazer com que ela fique doente. Afectou os seus músculos e cérebro. Devido a esta condição, ela pode ter dificuldades em fazer certas coisas. Ela pode esquecer-se de fazer coisas que prometeu fazer. As suas mãos podem tremer algumas vezes. Ela pode tornar-se muito irritada e tu não vais saber o porquê. Já te apercebeste de algumas destas coisas? ”
  • “Eu tenho algumas notícias para partilhar contigo. Descobrimos o que está a acontecer com o teu pai. Ele tem a doença de Huntington. É uma doença genética, com a qual ele nasceu que agora está a começar a fazer-lhe mal. Acho que isto pode explicar muito do que tem acontecido recentemente. Eu tenho aqui algumas informações que explicam a doença melhor do que eu. Eu gostaria ver isto contigo. Podemos fazer isso? ”
  • “Eu fui ao médico que confirmou o que suspeitava-mos. Eu tenho uma doença chamada doença de Huntington. É provavelmente o que avô tinha, mas não sabíamos isso quando ele faleceu. Eu estou a aprender sobre esta doença e tenho algumas informações que a clínica me deu. Eu gostaria de ver isto contigo. ”

Incentivar as crianças a partilhar os seus pensamentos e sentimentos

É importante que qualquer discussão sobre a DH seja uma conversa de duas vias. Portanto, perguntar à criança ou às crianças questões que incentivam a resposta é útil, para saber o que a criança está a pensar ou se tiver alguma dúvida sobre o que lhe acabou de dizer. Você poderia perguntar:

Talking

  • “O que estás a pensar agora mesmo? Não há problema em ter medo, raiva, ou qualquer outra coisa. Sinto-me triste e um pouco assustado também. Podemos ultrapassar isto se pudermos continuar a falar uns com os outros. ”
  • “Tenho a certeza de que tens perguntas. Existe alguma coisa que me queiras perguntar agora mesmo? Se eu não souber a resposta, podemos tentar encontrar alguém que saiba. ”
  • “Eu sei que isto é muito para assimilar. Queres pensar sobre isto e conversamos novamente outro dia? Podes fazer-me perguntas quando quiser. Estou sempre aqui para te ouvir a ajudar-te a ultrapassar este momento. ”

Respostas para perguntas que as crianças possam perguntar sobre a DH

Com a discussão sobre a DH as crianças podem estar dispostos a fazer perguntas, muitas vezes perguntando muito de uma só vez. Por vezes pode ser difícil responder a essas questões imediatamente, principalmente se está a tentar ser cauteloso com a quantidade de informações que dás. Na HDYO, nós incentivamo-lo a ser honesto com as suas respostas e decidir, por si mesmo, a quantidade de informação que a criança ou as crianças podem lidar. Aqui estão alguns exemplos.

P. A Mãe / Pai vai morrer da DH?

R. As pessoas com a DH podem viver muitos anos, até mesmo décadas. Não sabemos ao certo quando qualquer um de nós vai morrer. Por isso devemo-nos concentrar em fazer com que os anos que temos contem e criar alguns bons momentos juntos.

P. Como é que a mãe / pai adquiriram a DH? Porque é que isto aconteceu com a nossa família?

R. Quando a mãe / pai nasceu, herdou o gene expandido que causa a DH do seu pai ou mãe.

P. O que é que eu fiz para fazer com que o pai se comporte desta maneira?

R. O comportamento é causado pela DH - faz as pessoas fazerem coisas que, por vezes não querem fazer – a culpa não é tua. O teu pai ama-te e a DH não muda isso.

Talking

P. Eu vou ter a DH?

R. Cada filho de uma pessoa com a DH tem uma probabilidade de 50/50 de herdar o gene. Mas, geralmente é uma condição que afecta as pessoas mais tarde na vida e, actualmente, os investigadores estão a fazer um grande progresso com os tratamentos.

P. Os meus irmãos / irmãs / primos vão ter também a DH?

R. Quem tem um pai ou mãe com a DH tem a mesma probabilidade de 50/50 de herdar o gene da DH daquele pai ou mãe. É como jogar uma moeda para cada pessoa. Cada vez que a moeda é lançada, há uma probabilidade de 50% de ser cara ou coroa. A moeda não se lembra o que saiu na vez anterior para o outro membro da família. Neste sentido, cada lançamento da moeda é individual.

P. Como é que podes saber se tem a DH ou não?

R. Algumas pessoas começam a sentir os sintomas e procuram um médico para verificar o que poderá ser. Outras vezes as pessoas fazem um teste genético, para saber se vão ter a DH no futuro. Mas tens que ter 18 anos para fazer o teste e a maioria das pessoas não o faz, porque é uma decisão muito grande e que requer muita reflexão.

P. Que tipo de vida vou ter se eu tiver a DH?

R. Podes viver uma vida normal e alcançar os objectivos que pretendes alcançar. O risco de ter a DH não te deve impedir de ir atrás dos teus sonhos na vida e aproveitar a viagem ao longo do caminho.

P. Porque é que não há uma cura?

R. É um desafio muito difícil encontrar tratamentos para curar doenças como a DH. Os investigadores estão a trabalhar arduamente para que isso aconteça, mas leva tempo. Tem havido um grande progresso na investigação para a DH e alguns tratamentos possíveis estão a ser trabalhados neste momento. Há esperança de que, no futuro, estejam disponíveis mais tratamentos, que ajudem pessoas com a DH a viver uma vida melhor. Mas agora, isso é apenas uma esperança realista, não a certeza.

P. Como devo lidar com isso?

R. Sabendo que não estás sozinho, que estamos aqui para te apoiar, e há inúmeros jovens a passar por situações semelhantes. A HDYO.org é um bom lugar para começar a procurar informação e apoio.

P. O que vai acontecer quando a mãe ficar doente?

R. Conforme o tempo vai passando, vai haver mudanças e decisões a serem tomadas. Vamos manter-te sempre envolvido e actualizado, para que possamos planear o futuro juntos como uma família.

P. Por que é que não fizeste o teste antes de me ter?

R. A opção de teste não estava disponível quando eu era mais jovem.

R. Não sabíamos que existia a DH na família.

R. Nós queríamos ter filhos e aproveitar a vida, independentemente das circunstâncias.

Se você, como pai / mãe ou responsável, tiver algum arranque de conversa adicional ou perguntas e respostas, pode enviá-las para a HDYO usando a caixa de comentários abaixo.

Gostaríamos de agradecer às ADH’s o artigo “Falar com crianças sobre a DH”, já que foram a fonte da maior parte dos conteúdos acima. Podem encontrar o livro na nossa biblioteca.