Selecciona o teu tema de fundo: Selecciona o teu tema de fundo: Regista-te para guardares a tua escolha Fechar
Página inicial Apoio Loja Donativos
Inscreve-te ou regista-te na HDYO Tema de Fundo


Termos Privacidade Procurar Mapa do Site Contact Us
Loja Donativos
Huntington's Disease Youth Organization

Como posso lidar com o facto da minha mãe ser excessivamente obcecada com as coisas?

A HDYO tem mais informação sobre DH disponível para jovens, pais e profissionais no nosso site:

www.hdyo.org

P. Como posso lidar com o facto da minha mãe ser excessivamente obcecada com as coisas? Tem-se tornado pior desde que ficou mais doente e eu não consigo lidar com isso.

Ashley, 17 anos, Inglaterra

Ask a question

R. Cara Ashley,

A obsessão é um problema muito comum na DH e todos os familiares têm dificuldades em lidar com isso. Isto é, o teu stress emocional é uma reacção normal a um sintoma muito perturbador. O facto da tua mãe ser obsessiva não é culpa dela. E não é culpa tua o facto de achares isso perturbador.

Por vezes, a pessoa com DH fica obsessiva com uma coisa, incluindo elementos da família, e, às vezes, por inúmeras coisas diferentes. É muito difícil a pessoa com DH controlar estas obsessões. Muitas vezes, elas não se apercebem que as obsessões são muito perturbadoras para os seus familiares. Discutir ou chamá-las à razão muitas vezes não ajuda, mesmo quando a obsessão é obviamente incorrecta ou absurda.

Existem algumas coisas que podes fazer:

Muitos adolescentes sentem-se culpados se não estiverem a ajudar o doente, mas todos os prestadores de cuidados de alguém com DH necessitam de intervalos regulares.

Sendo tu uma jovem de 17 anos, é muito importante que estejas com os teus amigos, vás à escola, estudes, pratiques desporto e que faças todas as outras coisas que uma jovem normal de 17 anos quer e precisa de fazer. Ao encontrares tempo para fazer estas coisas não estás a trair a tua mãe, mas isso vai ajudar-te a gerir melhor, e com menor custo, a sua obsessão e outros sintomas da DH.

Por vezes, falar com alguém em quem confias e que compreende o que estás a passar, pode ajudar muito.

Espero que estas ideias te ajudem. Tudo de bom para ti, neste tempo que deve estar a ser difícil,

Andrew Churchyard