Selecciona o teu tema de fundo: Selecciona o teu tema de fundo: Regista-te para guardares a tua escolha Fechar
Página inicial Apoio Loja Donativos
Inscreve-te ou regista-te na HDYO Tema de Fundo


Termos Privacidade Procurar Mapa do Site Contact Us
Loja Donativos
Huntington's Disease Youth Organization

Quais são as nossas opções para constituir família?

A HDYO tem mais informação sobre DH disponível para jovens, pais e profissionais no nosso site:

www.hdyo.org

P. “Eu e o meu companheiro estamos a pensar em constituir família, mas não quero ter filhos em risco de ter a DH. Quais são as nossas opções? Onde nos devemos dirigir para obter ajuda?” Lucy, 26, Inglaterra

Ask a question

R. Olá Lucy,

Obrigada pela sua pergunta. Tenho a certeza que existem muitos jovens na vossa situação, que querem saber mais sobre as suas opções de terem filhos. Existe uma excelente secção na HDYO, chamada ter filhos que foi escrita tendo em consideração esta situação e evidencia as opções, incluindo o teste durante a gravidez (normalmente por volta das 11 semanas), o diagnóstico genético de pré-implantação DGPI, adopção e doação de óvulos ou esperma (dependendo se és tu ou o teu parceiro que está em risco). Sugiro que considere também pedir ao seu médico de família que o encaminhe para o centro genético mais próximo. Um conselheiro genético será capaz de conversar, de forma mais completa, sobre todas as opções adaptadas à sua situação em particular. Por vezes, ao saber quais as opções disponíveis torna-se clara a escolha para vocês enquanto casal, bem como as opções a excluir. A outra vantagem de falar com um conselheiro genético, é que ele pode orientar a conversa de acordo com a sua situação em particular. Por exemplo, eu não sei se você ou o seu parceiro já fizeram um teste preditivo que mostra que têm o gene da DH expandido ou se um de vocês tem 50% de risco.Quando um indivíduo sabe que ele ou ela tem o gene defeituoso da DH, e não quer ter um filho em risco da DH, podem escolher fazer um teste directo durante a gravidez, para saber se o bebé tem ou não o gene expandido da DH. Contudo, se o individuo não quer saber se ele(a) mesmo(a) tem o gene defeituoso da DH, então o teste directo tem o potencial de revelar informação indesejável caso se descubra que o bebé tem o gene defeituoso da DH. Falar com o conselheiro genético pode também ajudar a explorar os seus sentimentos sobre a interrupção de uma gravidez afectada e se deseja ou não seguir o caminho do diagnóstico genético de pré-implantação.

Fico contente por ter levantado esta questão, uma vez que, por vezes, as pessoas só pedem aconselhamento genético quando têm a certeza que querem fazer testes de algum tipo (preditivo ou pré-natal). Os conselheiro genéticos terão todo o gosto em falar sobre as opções a qualquer altura - mesmo se a pessoa não está em fase de pensar em constituir uma família, mas simplesmente quer saber mais sobre as opções ou o que envolve fazer um teste pré-natal. Não é incomum que os casais peçam mais do que uma consulta ou tenham dúvidas iniciais sobre que escolha fazer. Alternativamente, um casal pode ter a certeza sobre o caminho que quer seguir e apenas desejar obter mais informação sobre os aspectos práticos de uma opção específica, e neste caso também não há problema.

Não existem claramente respostas certas ou erradas, mas apenas o que vocês enquanto casal sentirem ser o melhor caminho para vocês.

Rhona Macleod - Conselheira Genética